6 Letras – Soberania de Deus

Porque a Soberania de Deus deveria ser mais lembrada por nós.

Nos últimos meses tenho me debruçado sobre um assunto que, confesso, tem se mostrado mais intrigante do que eu esperava: a soberania de Deus e a responsabilidade do homem. Calma. Esse, com certeza, não será o tema sobre o qual conversaremos hoje. Grandes teólogos e estudiosos têm extrema dificuldade em discorrer e explicar o assunto com maestria, seria presunção minha acreditar que poderia papear com vocês sobre ele através de um texto que se lê numa sentada.

Nosso bate papo, contudo, vai focar em metade do tema que eu lhes contava agora há pouco (soberania de Deus e responsabilidade do homem). Qual das metades? O título denuncia: a da soberania. “Deus é soberano”. Nós, cristãos, dizemos isso tão mecânica e inconscientemente que quase sempre nos esquecemos de como essa simples frase tem (ou pelo menos deveria ter) efeito em nossas vidas. Sim, Deus é soberano. E o que você está fazendo com isso? Aprendi que podemos olhar para Sua soberania e tirar diversas lições práticas para o nosso dia a dia. Entre elas, gostaria de destacar 2: uma que nos conforta, e outra que nos desafia. Vamos juntos?

“Deus é soberano”; e isso nos conforta.

A soberania de Deus pode ser vista através de diferentes formas na Bíblia, contudo, gostaria de chamar sua atenção para um aspecto em especial. Deus é soberano, e por isso, Ele domina sobre tudo. No texto de Isaias 44:24 Deus mesmo nos adverte que Ele é o Criador de tudo, cabendo a nós lembrar que todas as coisas estão de baixo de Sua vontade (Mt 10: 29-31). Não, isso não significa, nem de longe, que Ele irá te dar tudo que você quer. Significa que ele PODE te dar. Mas nós, por nós mesmos, só conseguimos fazer o que é mal, e desejar aquilo que é pecaminoso (Rm 7: 12-25), portanto, Deus nos dará o Seu melhor, que é O melhor. Então, tudo o que nos resta é, somente, confiar.

Se imagine em uma nação que acredita em vários deuses: o deus terra, o deus lua, o sol, o mar e etc. Se você estivesse precisando, então, de algo da terra (por exemplo, o crescimento de uma plantação), caberia ao deus terra prover. O pior, é que, ele não poderia fazer isso sozinho. Caso os outros deuses como o Sol, por um exemplo, não o quisessem ajudar, ele estaria imponente. Nosso Deus não é assim. Tudo veio Dele, se concentra Nele e se adquire através Dele.

Essa verdade, não está sozinha. Deus é soberano; e, é bom; e, é justo; e, é bom (de novo). Explico: Deus é soberano. Você precisa de algo? Deus pode te dar. Ele te disse ‘não’? Confie, Ele é bom, e sabe o que é melhor para você; porque você recebeu um ‘não’? Bom, isso, como diz a expressão, “só Deus sabe”, mas Ele é o Justo Juiz, e jamais falha. Pode ser uma disciplina (nós estamos sempre precisando dela já que não usamos, com dedicação, os meios que Deus nos deu para não pecar, lembre-se disso), ou simplesmente um ‘não, isso não é bom para você’; “E agora?” Bom, confie, porque como eu disse, Ele é bom (de novo), e mesmo não merecendo Ele tem misericórdia de nós. Essa é a dinâmica da soberania de Deus: confiar que, mesmo no pior momento da sua vida, Deus está com você, e Ele não te abandonou. Não perca de vista que no final de tudo, o maior bem, que é a vida eterna, Deus já nos disponibilizou através da morte de Seu Filho, por isso, o sofrimento na Terra é apenas passageiro, e tudo se torna infimamente pequeno. Essa é a lição. Mas… como eu disse, além de um conforto, existe uma obrigação. Essa primeira parte foi justamente pra exemplificar como nós pensamos sempre na “contramão” do que Deus quer que nós pensemos. “Deus é soberano, porque ele não me dá o que eu quero?”; quando na verdade, deveríamos pensar “Deus é soberano, porque não faço o que Ele manda?”

“Deus é soberano”; e isso nos desafia.

Eu falei primeiro sobre “nossos pedidos” porque eu sei, é sobre isso que todos nós queremos ler. Mas chega. Não mais. Chegou a hora de pensarmos: “Deus é soberano. E o que EU faço com isso?”

A primeira vez que me deparei com esse pensamento, confesso que chorei. Talvez por medo, temor, tremor, tristeza ou desespero. Talvez por tudo isso junto. Pensei em todos os momentos da minha vida em que, além de só pedir (e pedir errado), eu não pensei o que Deus queria de mim. O pastor da minha igreja costuma brincar que “existem pedidos que fazemos que até Deus dúvida”. Seria cômico, se não fosse trágico. Deus é soberano, e Ele não só te conhece, como tem um propósito para você. Ele não está assistindo; Ele “não deu corda no brinquedo” e o deixou à deriva por aí; Ele não “prevê” o futuro. Deus É: O início. O meio. E o fim. Toda a nossa história, foi por Ele escrita, está sendo por Ele cumprida, e assim será até os últimos dias. E a pergunta que fica é “o que estamos fazendo com isso?” Ao invés de pedir o que nós queremos, porque não pedimos para que Ele nos mostre o que Ele quer de nós? Um coração mais humilde; mais contrito; que tal com mais fé? Com mais amor uns pelos outros (inclusive os que nos magoam)? Menos morto? Menos morno. Que tal antes de pedir proteção para o que pode nos matar fisicamente, pedir para que Ele nos livre do pecado que consome nossa alma? Ou então, antes de orar para que não nos falte comida, suplicar para que não nos falte a Palavra?

Se Ele é o soberano, e se nós estamos de baixo da vontade Dele, porque não nos entregamos para viver como Ele quer? Quem manda, o súdito, ou o rei? Meu irmão, entenda, nós podemos e devemos colocar nossos desejos diante de Deus, mas não antes de buscar, primeiro, o que Ele quer de nós. Nossa obrigação primordial é pedir a Deus que nos dê força para resistir ao pecado e seguir os Seus mandamentos. Eu sei, viver dessa forma seria impossível, se não fosse pela Graça de Deus. É só através dela que podemos cumprir com a nossa obrigação de não nos conformarmos com o quão pecador somos, mas sim, pedir para que Ele nos mude e nos molde, buscando, sempre, fazer a Sua vontade. Afinal, Ele é O soberano na história, e não nós. Que Deus tenha misericórdia de nossas vidas.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s